Ser lésbica e o desafio do mercado de trabalho





Olá mulheres maravilhosas que aqui visitam. Nosso assunto de hoje é muito importante. O mercado de trabalho nos dias atuais não está fácil para ninguém. É preciso qualificação e bons contatos para encontrar espaço. Existem vários tipos de pessoas nesse meio e entre elas claro, pessoas preconceituosas.


Eu já senti esse preconceito, não diretamente. Mas, no olhar e na maneira de tratamento já deu para perceber. Principalmente para moça bofinho ou para um rapaz “pintoso” é sempre mais complicado.


Infelizmente, a discriminação ainda existe com o sujeito que é diferente dos padrões estabelecidos pela sociedade. Eu escolhi uma área bastante ligada ao tradicional e a imagem: “ O Direito”. Sempre soube que não seria fácil para mim que tenho esse jeito super masculino e que isso poderia me causar um pouco de desconforto, mas aceitei o desafio e esse ano me formo e estou preparada para encarar o que for preciso.


Talvez, algumas de vocês já tenham passado por alguma situação de desconforto no trabalho por preconceito e por isso resolvi trazer essa discussão para o nosso Blog. Meninas, procurem  sempre ser o melhor que vocês conseguirem, se destaquem, conquistem seu espaço e sejam realizadas profissionalmente. Não deixem se abater por ninguém e mostrem que vocês podem sim ser grandes profissionais.


Para finalizar,  eu quero dizer que estou muito feliz pelo crescimento do blog, fiz ele para vocês se expressarem. Colocando aqui um pouco da minha vida espero estar acrescentando algo na vida de vocês. Portanto, muito obrigada.

Sigam e comentem os posts é muito importante o retorno de vocês.

Me encontrem nas redes sociais:



Beijo a todas e até a próxima!

13 comentários:

Lia disse...

Muito interessante seu texto! Já trabalhei em um escritório bem pequeno e antes mesmo do meu primeiro dia a amiga que me indicou para a empresa disse que o ambiente era hostil e aconselhou que eu não contasse sobre minha orientação sexual. Foi um inferno, porque como eu usava uma aliança de noivado, fui precisando mentir, mentir, mentir, até que a situação chegou a um ponto insustentável.

Quando fui atuar na minha área - sou professora - resolvi que não ia tolerar isso de novo. E nem está sendo tão difícil como eu fantasiei. Claro que sempre tem gente preconceituosa, em qualquer trabalho, mas... paciência.

Rosele Luiza disse...

Lia, infelizmente essa é uma situação que acontece muito. Só podemos lamentar por essas pessoas.

E não nos escondermos.


abraço

selena disse...

Ola rosele parabens pelo blog,conheci hoje por acaso e já recomendei,boa sorte e sucesso!

Rosele Luiza disse...

Obrigada Selena.

Volte sempre

Luciana disse...

Nus, to vivendo isso há 5 meses, não por mim , mas pela minha mulher que é bem masculina.Há 5 meses que estamos procurando emprego pra ela, oportunidades ja tiveram muitas mas, acredito que é msm pelo preconceito, só vai no tal teste e volta, aff'. Por enquanto ela está em um, mas nao é o que ela quer, enfim, a gente vai tentando...! Adorei essa postagem,rs. Ah, a propósito, eu sou a Luciana que te add essa semana no Face :p Beijos

Rosele Luiza disse...

Oi, Luciana.

Infelizmente ainda vivemos esse tipo de preconceito no mercado de trabalho onde o que deveria importar é o profissional e não o pessoal.

Desejo que sua mulher consiga o emprego. Ter fé e persistir é importante.

Seja bem vinda no meu face tbm *-*

JOSENI disse...

Meu leitores estavam sentindo falta de matérias como essa no meu blog.
Parabéns!!
Aproveitando para compartilhar com eles essa matéria muito esclarecedora.
Confira:

http://josenidelima.blogspot.com.br/2012/06/ser-lesbica-e-o-desafio-do-mercado-de.html

Lory disse...

Infelizmente ainda presenciamos esta realidade, para as meninas mais masculinas deve ser muito pior, o que eu tenho e dizer é estudem e passem num concurso meninas, claro que isto não vai impedir de ter problemas de relacionamento, mas ao menos vc terá a segurança e estabilidade de um funcionário público e isto não tem preço;

Rosele Luiza disse...

Verdade Lory.

vika disse...

Nossa, conheci seu blog hj e achei muito legal e interessante...esse tema, em particular, e o do "Dedo podre" chamaram muito a minha atenção, pois hj estou vivendo as duas situações...sai de um relacionamento recentemente e sofro preconceito no trabalho...e o mais complicado que apesar de não ser muito masculina, o meu jeito e o fato de algumas pessoas já terem me visto em festas gays, foi o suficiente para td mundo do meu trabalho saber...enfim...é muito chato isso mesmo, até pq as pessoas nunca falam na sua frente o que pensam...elas condenam seu trabalho apenas por sua opção sexual...é muito ruim...mas enfim estou procurando uma maneira de superar isso me esforçando o dobro de um "trabalhador hetero" e até que está dando resultados...espero que no futuro, não muito distante, as pessoas possam ver além da nossa opção sexual...ver que isso é uma parte do que somos...e que isso em si não nos define...mas enfim...desejo força a todas vcs, que também tem que se esforçar o dobro pra conseguir ser reconhecida!!! força meninas...nossa geração é pra fazer a diferença por um mundo menos preconceituoso!!! bjs

Rosele Luiza disse...

Vika eu sempre pensei assim: Temos que ser melhores, fazer o melhor, mostrar que somos capazes e mostrar que nosso valor não está na nossa orientação sexual e que isso não interfere na nossa vida profissional. É importante ter uma postura assim. Mas, eu tbm espero que num futuro próximo as coisas melhorem. Preconceito é uó.

Anônimo disse...

Meninas tenho 30 anos e quase 10 anos desse mundo corporativo hipócrita, meu caminho foi o concurso público e hoje gerencio 20 pessoas entre casadas puritanas e crentes donos da verdade, por opção eu não abro minha vida íntima, mas é claro que uma mulher jovem, com cargo de chefia e bonita se nunca falou de namorado ou é pq namora homem casado ou é lésbica...

Anônimo disse...

Entrei hoje no blog e achei maduro e bem esclarecedor, espero ser acrescentada em valores reais e poder ajudar se for preciso .Parabéns pelo blog querida Rosele, e sucesso sempre. Adicionei você no face para que eu possa estar compartilhando com você a minha experiência de vida durante 10 meses de relacionmento com uma mulher(meu primeiro e se Deus quizer o único relacionamento com mulher).Abraços:* Maiara Cristina Oliveira.

 
SOMOS LÉSBICAS E DAÍ ? © 2012 | Designed by Rumah Dijual, in collaboration with Buy Dofollow Links! =) , Lastminutes and Ambien Side Effects